Vereadora é acusada de invadir prefeitura armada e levar R$ 40 mil, no Tocantins

Política
Ela obrigou secretária a transferir dinheiro para uma conta particular.
Caso aconteceu em Crixás do TO e é investigado pela Polícia Civil.

A vereadora Neiva Gomes de Alencar (PPS), conhecida como Irmã Neiva, é suspeita de invadir, armada a prefeitura de Crixás do Tocantins, e obrigar a secretária de finanças a transferir R$ 40.000 (quarenta mil) para uma conta particular. O fato ocorreu na última sexta-feira (28).

De acordo com o delegado Carlos Juarez, responsável pela investigação, a mulher estava devendo para um agiota. Ainda segundo ele, o dinheiro foi transferido para a conta de um vereador de uma cidade vizinha. O homem também está sendo procurado.

A secretária executiva de finanças do município informou contou que foi abordada pela vereadora na sexta-feira. Ela estava armada, fez ameaças de morte e pediu para que fossem transferidos R$ 150 mil para pagar uma dívida. Porém, a prefeitura tinha apenas os R$ 40 mil na conta.

A Secretaria da Segurança Pública do Tocantins informou que as algumas testemunhas foram ouvidas e interrogadas.

Irmã Neiva concorreu nas eleições municipais de 2016, como vice-prefeita na chapa do atual prefeito da cidade, Gean Ricardo Mendes (PSD), que não foi reeleito.

 

Com informações do Conexão Tocantins e G1