Sem licitação, prefeitura de Novo Gama gasta mais de R$ 1 milhão com Transporte Escolar

Política

Sônia explicou que a ausência de licitação de parte dos contratos, se tratava de situação emergencial

A atual administração do Novo Gama contratou empresas de transporte escolar sem licitação, segundo jornal O MENSAGEIRO, destacou nesta segunda-feira (4).

De acordo com o jornal, em 2016, o então prefeito Everaldo Vidal (PP), gastou R$ 1.742.856 milhão com transporte escolar. Já a atual prefeita Sônia Chaves (PSDB), dispensou a empresa que prestava serviço e fez uma nova contratação.

Everaldo Vidal

Gestão de Everaldo Vidal

No ano passado, Everaldo fez licitação através do pregão presencial nº 33/2014. A empresa que apresentou o menor preço foi a Cooperativa de Transportes Escolares de Turismo, no valor de R$ 1.742, 000 milhão.

 

 

 

Sônia Chaves

Gestão de Sônia Chaves

Em fevereiro, a tucana contratou a Cooperativa de Transportes Cooperbras, sem licitação. Foram realizados três empenhos: um no valor de R$ 811.923,42 (código 542), outro avaliado em R$ 399.923,42 (código 4322) e o último de R$ 152.000 (código 4322), totalizando R$ 1.363.846,84.

Já em maio, outro empenho foi feito, este em favor de João Batista de Siqueira Sobrinho, com a licitação no valor de R$ 63.480,00.

Quanto isso custará para o município?

Ainda de acordo com os dados divulgados por O MENSAGEIRO, o novo contrato mostra que, em 6 meses, a prefeitura de Novo Gama gastou exatos R$ 1.427.346,84, e que, até o final do deste ano, sairão dos cofres do município, cerca de R$ 2.854 milhões. Quase o dobro do que gastou o ex-prefeito Everaldo em 2016.

Explicação

Sônia justificou a ausência de licitação de parte dos contratos, afirmando que se tratava de situação emergencial.