Se o governador tivesse acatado sugestões propostas por comissão, Brasília teria condições de ter as tarifas reduzidas ao invés de reajustadas, diz Raimundo Ribeiro

Política

A Câmara Legislativa derrubou, na tarde desta quinta-feira (12), o Decreto nº 37.940 do Executivo, que possibilitou o aumento das passagens no transporte público do Distrito Federal.

Com 18 votos favoráveis e seis ausências, os parlamentares impuseram mais uma derrota ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB), que antes da votação, já tinha sinalizado que entraria na justiça contra a decisão do Legislativo.

De acordo com o deputado Raimundo Ribeiro, que foi relator da CPI dos Transportes, comissão que apontou inúmeras falhas no processo licitatório do transporte público na capital federal, caso o governador tivesse acatado as sugestões propostas pelo relatório da comissão, que sugeriu – entre as melhorias na eficiência do transporte – o equilíbrio econômico, Brasília teria, hoje, condições de ter as tarifas reduzidas ao invés de reajustadas.

Ribeiro explicou que, neste momento, o que a população busca na CLDF é um socorro ante a agressão injusta que ela vem sofrendo ao longo dos últimos dois anos, perpetrada pelo atual governador. “Lá atrás, instalamos uma CPI, e após oito meses de trabalho, chegamos à conclusão que o sistema de transporte público do DF é realmente imprestável”, disse o parlamentar, momentos antes de anunciar seu voto a favor da derrubada dos reajustes.

Para entrar em vigor, a medida deverá ser publicada no Diário Oficial do DF, o que deve ocorrer em até 15 dias.