Popularidade de Temer despenca e senador diz que Carmén Lúcia deveria substitui-lo

Política

O senador licenciado Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) da base aliada do governo e um grande aliado de Aécio Neves, considera que o presidente Michel Temer (PMDB) “vai enfrentar uma dificuldade grande” para concluir o mandato até 2018.

Durante uma entrevista concedida a rádio paraibana RPN, Cunha Lima defendeu que a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia, deveria substituir Temer. “Uma nova eleição seria a melhor saída, não tenho dúvida”, comentou.

O tucano destacou ainda que os riscos de Temer não concluir o mandato ocorrem principalmente por conta das ações no TSE. “Existem lá ações cujas acusações são bastante graves. A defesa do presidente da República vai trazer como principal argumento a separação das contas o que fere um pouco a tradição e a jurisprudência da Justiça Eleitoral. Esperamos que o país consiga atravessar essa fase tão difícil, tão crítica”

 Michel Temer em baixa

 Uma pesquisa divulgada pelo Ibope mostrou os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB):

  • Ótimo/bom: 13%
  • Regular: 35%
  • Ruim/péssimo: 46%
  • Não sabe/não respondeu: 6%

Sobre a sua popularidade, Temer disse em um café da manhã com jornalistas que isso não o incomoda, e que tem permitido que ele possa adotar medidas fundamentais para o país. “Dizem que há impopularidade. Isso me incomoda? Digamos assim, que é desagradável. Mas não me incomoda para governar. Alguém até disse, há poucos dias, que a popularidade é uma jaula. Aproveito a impopularidade para fazer aquilo que o Brasil precisa. E é o que estou fazendo. Lá na frente haverá reconhecimento”, afirmou o presidente.

 

Com informações de Exame e G1