Legado de Juarezão na presidência da CLDF: aumento da burocracia e subserviência ao Buriti

Política

O deputado distrital Juarezão (PSB) ficou por pouco tempo respondendo pela presidência da Câmara Legislativa do DF. No dia 01 de janeiro, Joe Valle (PDT) toma posse no cargo de presidente para o próximo biênio. Serão apenas quatro meses à frente do Legislativo, mas suficientes para entregar ao seu sucessor um saldo negativo, tanto politicamente quanto administrativamente.

Na gestão interna, Juarezão se cercou de burocratas, como o secretário-geral da Câmara, Eduardo Duailibe Murici, escolhido pela então Mesa provisória. Ele também está de malas prontas para deixar o cargo junto com o vice-presidente em exercício. Eduardo é auditor do Tribunal de Contas da União (TCU). Na Secretaria-Geral, engessou processos legais e tratou tudo com suspeição, aumentando a burocracia e emperrando o bom andamento dos trabalhos internos.

No âmbito político, o presidente em exercício utilizou o cargo para bater continência ao Palácio do Buriti, como se isso favorecesse o governo. Recentemente, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF), ex-governador do DF, afirmou que a oposição de Luiz Estevão na Câmara Legislativa fez bem ao seu governo, pois, ao contrário do que pensa as hostes palacianas da atual gestão, uma oposição viva e uma imprensa livre contribuem para que o governo não se enverede pelo mau caminho.

Que Joe Valle não confunda legalismo com burocracia, nem apoio com submissão!

 

Com informações do Blog do Fred Lima