Jornalista relata perseguição por cobertura de eleições em Águas Lindas (GO)

Geral

A jornalista Léa Cruvinel, diretora-geral do Sistema Acontece Hoje Brasil de Comunicação, em Águas Lindas (GO), divulgou uma nota de repúdio contra ameaças e ataques que vem sofrendo por cobrir as Eleições Municipais de 2016.

Jornalista relata perseguição por cobertura de eleições em Águas Lindas (GO)
Jornalista pede ajuda para poder exercer seu trabalho

De acordo com Léa, que também integra a Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política (ABBP), a política na cidade sempre foi turbulenta, mas controlada pela Comarca regional e por meio do apoio das Polícias Militar e Civil.

“Nem começamos os trabalhos para as eleições 2016 já sofremos ataques em redes sociais, em nossas residências, perseguições, ameaças, de um grupo que se diz imprensa e estão querendo denegrir a minha imagem através de áudios (conversas informais no meio de amigos)”, afirmou.
A jornalista disse ainda que matérias feitas há quase quatro anos, em que cobrava melhorias no município, são utilizadas como ataques políticos. “Tudo para tentar desmoralizar e ridicularizar os profissionais que desempenham o seu papel na sociedade aguaslindense”, completou.
No comunicado, Léa pede ajuda aos segmentos de comunicação, de fiscalização e outros órgãos para poder continuar sua atuação jornalística sem sofrer perseguição e nos parâmetros legais da justiça.
“Tentar impedir o acesso á informação, direito fundamental previsto na Constituição Brasileira, é violar a liberdade de expressão, instrumento indispensável para a democracia e me coloco contra qualquer tipo coerção, ameaça e intimidação”, frisa.