Diplomada, Valdirene Tavares diz: “É nas horas difíceis que conhecemos os verdadeiros amigos”, em rede social

Política

A vereadora Valdirene Tavares, reeleita pelo Partido Republicano Brasileiro, em Luziânia, foi diplomada nesta quarta-feira (28). Em seu perfil, na rede social FACEBOOK, ela publicou as fotos do certificado e disse: “É nas horas difíceis que conhecemos os verdadeiros amigos”.

Mas nem tudo são flores. Segundo matéria publicada em O Popular, Valdirene Tavares que foi reeleita com 1,249 estava inelegível e teve o registro de sua candidatura ao cargo cassado.

Ainda de acordo com o jornal, a justiça também havia acatado uma ação de investigação do Ministério Público Eleitoral e reconheceu a prática de abuso do poder de autoridade pela candidata reeleita, e por seu pai, o pastor Sebastião Tavares.

A sentença foi assinada pela juíza eleitoral Flávia Morais Nagato de Araújo Almeida, da 139ª Zona Eleitoral no último dia 15 de dezembro.  Contudo, a decisão ainda cabia recurso.

Nos autos do processo também estava determinado que a vereadora não poderia ser diplomada na última segunda-feira (19/12). No entanto, aconteceu a diplomação. Essa questão seria analisada pelo Ministério Público Eleitoral ainda nesta semana.

Saiba mais sobre o caso

A investigação de abuso do poder de autoridade para captação de votos teve início após denúncia feita pelo sistema Pardal, da Justiça Eleitoral, a qual incluiu um vídeo. De acordo com membros do MP, as imagens comprovam que a candidata e seu pai, coagiam membros da Igreja Assembleia de Deus a votarem em Valdirene. A vereadora é pastora da congregação.

Além do vídeo que é possível ouvir a fala da candidata, o MP Eleitoral também acrescentou depoimentos de testemunhas que confirmam o propósito de influenciar o voto do eleitor a partir do apelo religioso. Os promotores sublinharam que o caráter religioso do discurso de Valdirene é indicativo de uma conduta que classificaram como “abuso do poder pela fé”.

Texto adaptado (Redação) com informações de O Popular