DF: Programa Cuidando da Vida beneficiará famílias em situação de rua

Geral

Programa prevê aluguel social para 30 contemplados por meio de recursos do governo federal e apoio da comunidade. Solenidade para celebrar a parceria ocorreu na tarde desta terça-feira (8)

Trinta famílias em situação de rua serão contempladas pelo programa Cuidando da Vida. Para reverter a situação de vulnerabilidade e dar oportunidades a essa população, a iniciativa prevê moradia, por meio de aluguel social, além de ações de saúde, trabalho, educação e cultura, em parceria com a comunidade.

“Precisamos reconhecer e respeitar os direitos da população em situação de rua. Por isso é tão importante estarmos em diálogo constante com a sociedade civil”, resumiu o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, durante solenidade do programa no Salão Branco do Palácio do Buriti na tarde desta terça-feira (8).

Oriunda de convênio de R$ 1,002 milhão com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, do Ministério da Justiça, a ação é uma parceria do governo de Brasília, por meio da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, com a revista Traços e a Associação Cultural Namastê.

Primeira entre as contempladas, Fabiana Aparecida do Nascimento, de 35 anos, vivia na rua desde os 12. Em 2017, ela conseguiu se mudar para uma casa graças ao benefício do governo. “Hoje trabalho na revista Traços e sou uma mulher digna da minha felicidade, batalhei muito para estar aqui”, disse a mãe de sete filhos e avó de três.

Ela e o marido, Heliovan Evangelista de Sousa, de 35 anos, vivem com parte da família no Riacho Fundo I.

Famílias em situação de rua são cadastradas na Codhab e na Secretaria do Trabalho

Rollemberg reforçou que o objetivo é que as famílias tenham acesso à habitação por meio de cadastros na Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab).  Atualmente, há 81 outras famílias registradas na Secretaria do Trabalho também para receber benefícios.

“Queremos garantir ainda o acompanhamento psicológico, social, assistencial, para que possam se emancipar definitivamente e viver do trabalho”, acrescentou o chefe do Executivo.

Representante da Associação Cultural Namastê, o ex-morador de rua Rogério Soares, de 45 anos, conhecido como Barba, mostra com orgulho a carteira de trabalho assinada. “Passei 23 anos na rua e hoje sou agente social porque luto para que todos possam usufruir dessas políticas. Quero cuidar das outras vidas, assim como fui cuidado”, defendeu.

O governador parabenizou Barba e destacou o papel dele como exemplo para a população de rua. “Fico impressionado ao ver como você amadureceu e hoje é exemplo de dignidade. Seguimos juntos nesta luta”, elogiou Rollemberg.

Cuidando da Vida atende pessoas em situação de rua desde 2015

As ações do serviço de convivência e fortalecimento de vínculos são desenvolvidas na área central de Brasília desde 2015 e têm como foco a redução do impacto social do uso de álcool e outras drogas na vida de pessoas que se encontram em situação de rua.

Para o secretário do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Gutemberg Gomes, a política inclusiva é determinante para trazer à tona as necessidades daqueles que, muitas vezes, são invisíveis para a sociedade. “Além dos benefícios sociais, queremos que eles alcancem a dignidade por meio do trabalho”, destacou.

Com informações da Agência Brasília