DF: Escolas são destaque em concurso nacional de merendas

Geral

Três unidades de ensino do Núcleo Bandeirante estão entre as vencedoras da etapa estadual da competição promovida pelo Ministério da Educação. O merendeiro Divino Alvarenga participou da disputa com o fricassê multicolorido

Ir para a aula tem um sabor especial para as crianças das Escolas Classe 3, 4 e 5 do Núcleo Bandeirante. As unidades estão entre as cinco finalistas do Distrito Federal no 2º Concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar, promovido pelo Ministério da Educação. Também integram a lista a Escola Classe Monjolo, em Planaltina, e o Centro de Ensino Especial 1, do Guará.

A competição premia os melhores pratos criados por profissionais que atuam em escolas públicas do Brasil. Após avaliação, cinco representantes de cada unidade da Federação foram escolhidos para a etapa regional, com resultado previsto para 21 de setembro.

Na Escola Classe 3, o merendeiro Divino Rocha de Alvarenga criou o fricassê multicolorido, com três camadas. A primeira é um purê de batata-doce com beterraba, coberta por outra de frango com milho e, por cima, um molho de espinafre.

“Já trabalho há muitos anos em cozinha, o que ajudou na criação. Muitos alunos que não comiam beterraba ou espinafre acabam tomando gosto pelos legumes”, diz orgulhoso o cozinheiro.

Comida nutritiva

Outro sucesso entre a criançada é o yakissoba nutritivo, desenvolvido por Iara Costa da Silva. “Foi um jeito que encontramos de diversificar o cardápio e inserir ingredientes de outra maneira na rotina das crianças”, explica a profissional.

Com criatividade, ela substituiu o molho de soja por uma mistura de cebola caramelizada e maisena. O prato é sucesso entre os cerca de 240 alunos da escola.

Na Escola Classe 4 é a merendeira Zilda Ferreira de Jesus que faz as quase 400 crianças da unidade formarem fila na hora do lanche. “A comida dela é muito boa. Vimos o concurso e a instigamos”, conta o diretor da instituição, Samuel Souza Lima.

O resultado foi a farofa candanga, feita com uma tradicional paçoca de carne com cenoura e couve. “Víamos que os estudantes descartavam alguns alimentos quando eles eram feitos separados. Assim, cozidos juntos, o sabor fica mais agradável, e a aceitação é bem maior”, relata Zilda.

Concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar

Após terem sido bem-sucedidos na etapa estadual, os representantes do Distrito Federal seguem para a fase regional do concurso. Profissionais da área de nutrição avaliam os pratos segundo critérios como acompanhamento, nutricional, viabilidade e aplicabilidade da receita, além, claro, do sabor.

Os três finalistas de cada região participarão de um curso de dois dias sobre boas práticas e receitas em Brasília. Os primeiros lugares ainda ganharão um prêmio de R$ 6 mil e uma viagem internacional. Os segundos colocados receberão R$ 3 mil, e os terceiros colocados, R$ 1 mil.

A nutricionista responsável pelas merendas da rede pública do DF, Isabelle Nolasco, explica que a competição ajuda no desenvolvimento de novos cardápios nas escolas. “É um incentivo a mais para profissionais criativos, sem deixar de lado aspectos nutricionais e saudáveis.”

Cada escola do DF recebe da Secretaria de Educação um kit com alimentos para a produção de merenda nas unidades. As quantidades são proporcionais ao número de alunos e ao de refeições servidas.

Com informações da Agência Brasilia