Câncer da mama: prevenção aumenta em até 95% a chance de cura

Geral

Outubro é o mês da campanha de prevenção contra o câncer de mama. E o principal alerta, é para importância dos exames preventivos. No Brasil, são registrados 50 mil casos novos todos os anos.

Segundo a Secretária Municipal de Saúde de Novo Gama Tânia Brandão, a prevenção é uma grande aliada e pode fazer toda diferença no tratamento e no futuro. “Estudos mostram que o tumor de até 5 milímetros, até no máximo 1 centímetro, pode ter chance de cura acima de 95%. Em casos mais avançados, que já chegam com a doença espalhada para o resto do corpo, a chance de cura é menor do que 4%”, explica.

De acordo com o Instituto Oncoguia, a prevenção do câncer de mama pode ser dividida em três partes:

  • Prevenção primária – Tudo aquilo que pode ser feito para evitar a ocorrência do câncer.
  • Prevenção secundária – Diagnóstico precoce e prevenção da recidiva.
  • Prevenção terciária – Medidas para minimizar o impacto da doença já estabelecida, na qualidade de vida das pessoas.

A herança genética, a obesidade e o número elevado de ciclos menstruais estão entre os principais fatores que estimulam o surgimento do câncer de mama. Ainda assim, todas as mulheres, que se identificam ou não com qualquer fator de risco, devem seguir, a partir da adolescência, algumas recomendações. São procedimentos e hábitos elementares que ajudam a evitar o câncer de mama e outras eventuais complicações ginecológicas.

Algumas das precauções que podem ser tomadas:

  • Fazer visitas anuais ao ginecologista;
  • Fazer o auto-exame uma vez por mês;
  • Submeter-se ao exame de mamografia anualmente após os 40 anos.

O objetivo fundamental do auto-exame é fazer com que a mulher conheça detalhadamente as suas mamas, o que facilita a percepção de quaisquer alterações, tais como pequenos nódulos nas mamas e axilas, saída de secreções pelos mamilos, mudança de cor da pele, retrações, etc.

O auto-exame de mamas deve ser realizado mensalmente por todas as mulheres a partir de 21 anos de idade, sete dias depois do início da menstruação, quando as mamas se apresentam mais flácidas e indolores. Após a menopausa, deve-se definir um dia do mês e realizar o exame sempre com intervalo de 30 dias.

Técnica para realizar o auto-exame de mamas:

Observação em frente do espelho

Antes do banho, posicione-se em frente ao espelho. Observe os dois seios, primeiro com os braços caídos, depois com as mãos na cintura fazendo força nas mãos e, por fim, com elas atrás da cabeça, observe tamanho, posição, forma da pele, aréola e mamilo. Faça o mesmo controle com os braços levantados e mantidos atrás da cabeça.

Palpação de pé

Durante o banho, com as mamas ensaboadas, deslize as mãos sobre as mamas. Com os dedos unidos, use a mão direita para apalpar a mama esquerda e a mão esquerda para a direita. Procure caroços, alterações de consistência, secreções, ou saliências.

Palpação deitada

Deitada, coloque uma toalha dobrada sob o ombro direito para examinar a mama direita. Inverta o procedimento para examinar o outro lado.

Apalpe toda a mama através de suave pressão sobre a pele com movimentos circulares. Apalpe a metade externa da mama que, em geral, é mais consistente.

 

Da Redação