Caiado: “Pepe Vargas veio à Comissão do Impeachment fazer proselitismo político”

Política
O líder do Democratas no Senado Federal Ronaldo Caiado (GO) criticou a participação do ex-ministro Pepe Vargas (PT-RS) na Comissão do Impeachment desta terça-feira (21/06). De acordo com o senador, a testemunha tem evitado responder às perguntas relacionadas ao crime fiscal e aproveitado para fazer “proselitismo político” em conluio com senadores pró-Dilma.
“A comissão tem mantido a ordem de debater os decretos e as pedaladas que configuram o crime fiscal. O que estamos ouvindo é o ex-ministro Pepe Vargas em acordo com senadores pró-Dilma fazendo aqui um proselitismo político que nada tem a ver com o tema. Não estamos aqui para nada disso. Até porque, se formos ampliar o debate gostaria de saber sobre os 578 mil fantasmas do Incra enquanto a testemunha foi ministro do Desenvolvimento Agrário”, sugeriu Caiado.
O democrata quis saber se Pepe Vargas, enquanto ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, repetiria a edição de decretos suplementares em desacordo ao Artigo 4º da Lei Orçamentária Anual. Caiado também indagou sobre a postura do governo, caso o PLN 5 enviado ao Congresso em dezembro e que alterou a meta fiscal não tivesse sido aprovado.
“Trataram o Congresso como mero instrumento acessório para avalizar o crime fiscal cometido para pagar juro de banqueiro e empréstimos externos. É isso que tentam esconder ao não responderem as perguntas que formulamos”, lamentou Caiado após a escusa do ex-ministro em responder aos questionamentos.
Matéria e foto : Assessoria de Imprensa Liderança Democratas Senado